Educação pública não se vende. Não se privatiza. Não se explora.

Educação pública não se vende.

Não se privatiza.

Não se explora.

Apresentação

Olá! Eu sou a professora Bebel, presidenta da Apeoesp, e quero convidar você e toda a sociedade para apoiar a campanha “A Escola Pública é nossa e ninguém toma” que visa combater os efeitos devastadores de 24 anos de governos negligentes no estado de São Paulo.

Você sabia que só neste ano, mais de duas mil classes foram fechadas? Isso sem falar das más condições de trabalho dos nossos educadores, a falta de recursos e materiais, a desvalorização salarial e a violência, além da estrutura física defasada das escolas, classes superlotadas, casos de agressão e assédio, e evasão. Hoje, 245 mil jovens, entre 14 e 17 anos, estão fora da escola… Como vamos mudar um país sem educar nossos jovens?

Para piorar a situação, o governo estadual sinaliza a intenção de privatizar a educação, para que as empresas tenham lucro com esse serviço, conforme aponta o DECRETO CIS – Contrato de Impacto Social. Sabia disso?

Por isso, nós da Apeoesp convidamos a sociedade, principalmente toda comunidade escolar, ao engajamento a favor da educação pública, na luta por mais investimentos e pela valorização dos professores, com melhores salários e condições de trabalho. O Sindicato está reivindicando o reajuste de 10,15% no valor do Piso Salarial Profissional Nacional e, também, busca anular a PEC 95 (apelidada de “PEC da morte”), que congela recursos para a educação por 20 anos, e o “PL da morte” no estado de São Paulo. Outra meta é Implantar o Plano Estadual de Educação aprovado pelo Fórum Estadual de Educação. Vem com a gente!

Calendário de Atividades

Notícias

Artigo: O dia do desmanche da educação pública

Artigo: O dia do desmanche da educação pública

Por: Madalena Guasco Peixoto* - Carta Educação - 07.08 Para especialista, Dia D da Base Nacional Comum Curricular foi apenas uma fachada para a implementação da BNCC sem questionamentos O governo de Michel Temer e seu Ministério da Educação mostraram mais uma vez a...

Reforma do ensino médio: recuo de Temer pode ser novo golpe

Por: Luciana Waclawovsky, para a CUT - Rede Brasil Atual - 22.07 CNTE afirma que governo pode acelerar o processo de desmonte da educação no Brasil até as eleições deste ano. Proposta representa modelo excludente e voltado para a privatização e terceirização do ensino...

“A educação é o melhor investimento a longo prazo”, diz Malala

Por: Ana Luiza Basilio - Carta Educação - 10.07 Ativista pelo direito a educação para meninas, a jovem paquistanesa cobrou prioridade, financiamento e o cumprimento do Plano Nacional de Educação A vinda da paquistanesa Malala Yousafzai pela primeira vez ao Brasil é...

Peças da campanha

Com ações, linha criativa e peças inspiradas no conceito/slogan “A Escola Pública é nossa e ninguém toma”, a Campanha mobiliza pela educação pública de qualidade e contra a privatização em São Paulo.

Nesse sentido, foram desenvolvidas peças que traduzem os propósitos da campanha, conforme as especificidades dos públicos, a serem veiculadas nas cidades, por meio nas redes sociais, televisão, rádio, espaços públicos, cartilhas e hotsite.

Contatos

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo

Praça da República, 282 CEP: 01045-000

São Paulo SP

(11) 3350-6000

Copyright © 2018 — Campanha "A Escola Pública é Nossa e Ninguém Toma!" Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Frisson Digital